Caminho de Santiago – o antes

Não lembro quando, onde e nem porque ouvi falar do Caminho de Santiago pela primeira vez, o único que me lembro é que desde que o descobri, percorrê-lo entrou na minha lista de sonhos.

Como muitas pessoas, eu desconhecia a grande variedade de rotas que levam a Santiago de Compostela e durante anos o sonho foi sendo deixado para depois por não ter pouco mais de 30 dias disponíveis.

Eu comecei uma poupança quando comecei a trabalhar e estava decidida a ir caminhar assim que terminasse a faculdade. Quando esse dia chegou eu usei quase todo o meu dinheiro para vir para a Finlândia reencontrar o Mikko (ah, essas loucuras que fazemos por amor!). Mais uma vez o sonho iria ficar para uma nova oportunidade.

Em janeiro deste ano eu participava de um café língua (encontro informal para praticar diferentes línguas com pessoas de diferentes níveis de proficiência) quando o assunto do caminho surgiu na mesa em que eu estava. Não consegui nem chegar em casa para contar minha decisão para o Mikko, eu iria neste ano realizar meu sonho! Cheguei em casa muito animada e corri para o computador pesquisar sobre o caminho e passagens.

Foi quando descobri que existem muitos caminhos diferentes! E com tanta variedade qual escolher? Bem, para isso foi preciso pesquisar um pouco sobre cada um deles: quantos quilômetros? Tem muitos trechos em asfalto? Como é o solo: subidas/descidas? Plano? Como é a paisagem? É bem estruturado (variedade de albergues, restaurantes, mercados…)?

mapacaminos
Mapa de alguns dos caminhos (Gronze)

E com a ajuda de uma amiga que já tinha feito o caminho descobri o site Gronze. Nele os caminhos estão divididos em etapas sugeridas e é possível ver o perfil de cada uma destas etapas. Participando dos fóruns descobri que algumas pessoas fazem apenas trechos dos caminhos por causa do tempo que possuem.

Indo em contra todos os conselho que recebi, acabei decidindo pelo Camino Primitivo (340km). Não me arrependo, foi mágico! Mas entendo a preocupação dos peregrinos que me aconselharam a começar por um mais fácil – não existe caminho fácil, afinal são quilômetros e quilômetros caminhados, mas entendo o que querem dizer com isso: a característica do Primitivo são as montanhas: são subidas e descidas fortes, íngrimes e longas. Além do mais, algumas etapas são completamente desertas, não tem cafés, restaurantes, mercados ou albergues durante quilômetros.

Sabendo de tudo isso já podia me preparar! O primeiro que comprei foi a bota, queria me adaptar com ela e ter quase certeza de que não iria me machucar. Escolhi uma da marca Salomon, um item importante a observar na bota é se tem ou não Gore-tex que é o que irá manter os pés transpirando e secos (a não ser que chova muito, né). Além da bota comprei uma palmilha especial, destas que fazem no formato da tua pisada – foi caro, mas valeu a pena!

A mochila eu já tinha, é a que eu uso para viajar! É pequena e não precisa ser despachada no avião, tem capacidade para 30L e acredite, foi mais que suficiente! Não existe a mochila perfeita, é preciso provar várias e ver qual se encaixa melhor nas tuas costas. Só é preciso se certificar que tenha ajuste na cintura, no

cof
Mochila 30L e botas (Arquivo pessoal)

peito e espaço para que as costas respirem. Ela será tua melhor amiga durante o caminho, é preciso que vocês se adaptem uma com a outra. Na hora de arrumá-la a dica é levar apenas 10% do teu peso, exercício de desapego difícil, principalmente ter consciência de que os por se acaso não serão necessários!!

Comprinhas feitas, é hora de focar no corpo! Não sou a pessoa mais fitness do mundo e odeio academia, por isso acredito que cada um precisa encontrar a maneira mais prazerosa para se preparar para caminhar mais de 20km por dia durante o caminho! Vou contar como eu me preparei. Substituo as visitas a academia pela luta, treino muay-thai e isso me ajudou a ter força nas pernas e nas costas. Eu e Susi, minha cachorra, caminhamos em média 8km por dia, segundo o relógio fitness, e nos finais de semana íamos para caminhadas mais longas. Neste tempo comecei a correr e uma semana antes de embarcar completei uma meia maratona (21km)!

Foram quase 5 meses de muita ansiedade e preparo! E eu consegui. O segredo é o preparo mental, além do físico, é ter em mente que a força que precisamos para alcançar o que desejamos está dentro de nós. E quando pensamos que não vamos chegar é a hora que temos que encontrar esta força e ir!

Buen camino!

cof
Arquivo Pessoal

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s